“Eu vos digo que o melhor time é o Fluminense. E podem me dizer que os fatos provam o contrário, que eu vos respondo: pior para os fatos”. O Fluminense tem uma vocação para desafiar e menosprezar os fatos. Desde os títulos impossíveis contra os timaços do Flamengo na década de oitenta, passando pela final de 95 contra outro timaço do Flamengo, chegando até a noite de ontem.

Fossem torcedores de outros times, eles iriam beber, dormir ou ver o jogo de rabo de olho, sabendo que a classificação era impossível. Mas não o Fluminense. Não o time que prova, dia após dia, que a matemática no futebol é tão útil quanto entrar no campo dando três pulinhos com o pé direito. Não o Fluminense, que se especializou, nos últimos tempos, em dobrar estatísticas, em desbundar matemáticos, em envergonhar torcedores de outros clubes que vêem os jogos com a certeza de que o Fluminense não se sagrará vitorioso. Ledo engano.

Todas as estatísticas sobre futebol deveriam trazer um apêndice, marcado por um asterisco, onde ler-se-ia: “Em caso de um dos times ser o Fluminense, revogam-se todas a estatísticas em contrário”. Eu tenho certeza absoluta que ontem todos os torcedores de outros clubes que estavam torcendo contra o Flu, em algum momento pensaram: “Não podia ser um time mais fácil de secar?”. Podia.

Mas, apesar da eterna vocação para empalador de matemáticos, o jogo de ontem não foi fácil. Como nunca é. O Fluminense deu esperança aos matemáticos e aos secadores até o último minuto de dizerem “Não falei que não ia se classificar?”. E ontem, até os 43 minutos do segundo tempo, os matemáticos ainda triunfavam. E os torcedores de outros clubes se vangloriavam de terem antecipado a derrota tricolor. Mas eis que Fred, que não marcava há vários jogos, provou que, para o Fluminense, 1% de chances é mais do que nós precisamos.

E depois de mais uma batalha – ontem, literalmente – o Fluminense calou os críticos, os matemáticos e o técnico rival. Aliás, caro Pedro Troglio, com o Fluminense milagres acontecem sim, duas vezes. Se você fosse matemático, saberia muito bem que não se deve duvidar do maior tricolor do mundo.

Anúncios